22 julho, 2018

MATEUS, Rui - CONTOS PROIBIDOS : memórias de um PS desconhecido. 2.ª edição. Lisboa, Dom Quixote, 1996. In-4.º (24cm) de 457, [1] p. ; [32] p. il. ; il. ; B. Col. Caminhos da Memória, 9
Livro maldito da política portuguesa, os Contos Proibidos : memórias de um PS desconhecido, foi posto à venda a 27 de Janeiro de 1996. Obra polémica e incómoda, sobretudo para o Partido Socialista, de cujos quadros o autor era originário, e seu fundador, conheceu duas reedições nesse ano que esgotaram rapidamente. Entre outros assuntos, muito se falou de corrupção e tráfico de influências, comprometendo seriamente Mário Soares e outras figuras de relevo do partido. Estranhamente, (ou talvez não), o livro não voltaria a ser reeditado.
"Para além da ausência de regras que permitam, pela via individual, o acesso de cidadãos à actividade política,não existem regras idóneas de financiamento dos partidos nem de transparência para os políticos. Um pouco à semelhança dos "pilares morais" do regime, a Maçonaria e a Opus Dei, tudo se decide às escondidas, como se o direito dos cidadãos à informação completa e rigorosa de como são financiados as suas instituições e dos rendimentos dos seus governantes e dos seus magistrados se tratasse de algo suspeito, de algo subversivo."

(Retirado da contracapa)
Rui Fernando Pereira Mateus (Covilhã, 16 de Abril de 1944). "Foi um político português, actualmente retirado da política, lecciona nos EUA. Em 1996, na sequência do caso do Fax de Macau e do processo judicial relativo, publicou o livro Contos Proibidos : memórias de um PS desconhecido, Publicações Dom Quixote, Lisboa. De uma família ligada à indústria de lanifícios, Rui Mateus estudou na Covilhã, frequentando o Colégio Moderno da Covilhã, até 1961, quando obteve uma bolsa de estudos para os Estados Unidos através da American Field Services, para Cedars Rapids, no Iowa, onde permaneceu até 1963. Durante a sua estadia conheceu o presidente John F. Kennedy numa recepção a e estudantes estrangeiros, nos jardins da Casa Branca. Regressa a Portugal com 18 anos, mas decide abandonar o país pouco depois, refratário à Guerra Colonial. Parte assim para um exílio de cerca de uma década: primeiro para Inglaterra, depois para a Suécia, onde viria a completar uma licenciatura em Ciências Sociais e Políticas, pela Universidade de Lund. Em ambos os países criou e organizou grupos da Ação Socialista. Em 1973, na Alemanha, foi um dos fundadores do PS, ligação que iria durar vários anos, e que o levaria a exercer vários cargos, sobretudo na área das relações internacionais. Foi eleito deputado pelo mesmo partido, nas legislaturas iniciadas em 1979, pelo distrito de Leiria; e em 1980, 1983 e 1985. Pertenceu a várias comissões e grupos de trabalho da Internacional Socialista. Envolvido no Caso do Fax de Macau, abandonou a política. O seu polémico livro "Contos Proibidos", posto à venda a 27 de Janeiro de 1996, e que desmistificava a imagem de herói nacional que era atribuída a Mário Soares, foi o único livro da história da literatura portuguesa que, curiosamente, esgotou no dia do lançamento. O livro proibido que revela as «façanhas» de Mário Soares e seus acólitos entre as décadas de 70 e 90 do século passado."
(Fonte: wikipédia)
Exemplar brochado em bom estado de conservação. Na capa, as duas primeiras letras da palavra "Memórias" encontram-se algo desvanecidas.
Invulgar e muito procurado.
20€

Sem comentários:

Enviar um comentário