30 setembro, 2011

OCEANOS - VIEIRA: 1697-1997. Director Manuel Hespanha. Lisboa, Comissão Nacional para as Comemorações dos Descobrimentos Portugueses, 1997. In-fólio (37,5cm) de 254, [2] p. ; mto il. ; B. Revista Oceanos, Números 30/31 - Abril/Setembro 1997.
Colaboraram neste número: Pe. António Vaz Pinto, s.j.; Arnaldo do Espírito Santo; Charlotte de Castelnau-L'Éstoile; Frits Smulders; Jorge Couto; José Fernandes Pereira; Luís de Moura Sobral; Luisa Trias Folch; Magno Vilela; Manuel Filipe Canaveira; Maria Lucília Gonçalves Pires; Pedro Cardim; Rui Carita; Sylvia Menezes de Athayde; Teresa Amado; Vítor Serrão.
Matérias: A imagem de Deus na obra e acção do Padre António Vieira; O protótipo do Missionário em textos de Vieira; Uma questão de igualdade... António Vieira e a escravidão negra na Bahia do século XVII; Salvar-se, salvando os outros: o Padre António Vieira, missionário no Maranhão, 1652-1661; O Padre António Vieira e os colégios das Ilhas; A obra do Padre António Vieira em Espanha; A parénese do Princeps Perfectus na oratória vieiriana; Vieira e o domínio neerlandês na cidade do Salvados da Bahia, 1624-1625; Entre Paris e Amesterdão. António Vieira, legado de D. João IV no Norte da Europa 1646-1648; Apresentação da Clavis Prophetarum; Palavras antigas e modernas; universalismo intelectual de António Vieira; O pensamento artístico de Vieira; A linguagem da pintura portuguesa proto-barroca e a arte da parenética  na obra do Padre António Vieira; Pintura e composição de lugar: um ciclo jesuítico na Bahia do Padre António Vieira; Vieira e a Bahia do seu tempo.
Excelente exemplar.
Muito apreciado, de grande interesse histórico e biográfico.
35€
CATALOGO DAS COLECÇÕES DO MUSEU DE ARTILHERIA : REORGANIZADO EM 1897. Lisboa, Typographia do Commando Geral de Artilheria, 1897. In-8º (16,5cm) de 157 p. ; E.
Curioso catálogo do espólio do Museu de Artilharia à data. Em jeito de introdução, a obra abre com "Breves noticias sobre a origem dos museus de artilheria".
Encadernação coeva em meia de pele com ferros a ouro na lombada; conserva as guardas de brochura.
Exemplar em bom estado geral de conservação; lombada desgastada; pequena falha de papel na capa anterior.
Muito invulgar.
50€

29 setembro, 2011

BISSCHOP, Eric de - KAIMILOA : de Honolulu a Cannes pela Austália e pelo Cabo, a bordo duma dupla piroga da Polinésia. Versão de João de Lemos. Lisboa, Livraria Clássica Editora, 1940. In-8º (19cm) de 390, [1] p. ; il. ; E. Colecção "As Grandes Epopeias", 12.
1ª edição portuguesa.
Ilustrada no texto com desenhos e mapas, e em extratexto com fotografias a p.b. de diversos momentos do quotidiano da expedição.
Meia-encadernação com lombada e cantos em pele, e dourados na lombada; conserva as guardas de brochura.
Exemplar aparado em bom estado de conservação.
Invulgar e muito apreciado.
15€

28 setembro, 2011

CARTAS E RELATÓRIOS DE QUIRINO DE JESUS A OLIVEIRA SALAZAR - [Presidência do Conselho de Ministros], Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, Decreto-Lei n.º 100/78. Lisboa, Comissão do Livro Negro sobre o Regime Fascista, 1987. In-8º (21cm) de 220, [2] p. ; il. ; B.
"Quirino de Jesus surge-nos na documentação que agora se publica como o ideólogo, o estratego, o homem com ideias precisas e por vezes ousadas sobre os alvos e os caminhos da "reorganização nacional [...]" (da apresentação da obra)
Exemplar em bom estado de conservação;capas algo oxidadas.
Obra documental, de grande interesse histórico.
15€

27 setembro, 2011

BRAGANÇA, D. Carlos de - DIÁRIO NÁUTICO DO YATCH "AMÉLIA". Campanha Oceanográfica Realizada em 1897. Lisboa, [s.n. - imp. Oficinas Gráficas do Instituto Hidrográfico], 1978. In-fólio (41cm) de XXVII, [24] p. ; il. ; E.
1.ª edição.
Com dois artigos introdutórios da responsabilidade de Mário Ruivo e de Maria de Lourdes Bartholo.
Belíssima edição fac-símile do manuscrito original, de 1897, do rei D. Carlos, com ilustrações da sua autoria.
"Ao publicar o Diário Náutico do Yatch Amélia, documento inédito escrito pela mão de D. Carlos e ilustrado pelo próprio Rei com magníficas aguarelas, prossegue a Marinha o seu programa cultural em que se propôe divulgar algumas das obras raras de um património de que muito se orgulha nos capítulos da Ciência, da História e da Arte. A escolha da presente edição justifica-se por ter sido D. Carlos de Bragança o grande impulsionador  do estudo científico e sistemático do Mar no nosso país."
(da nota de abertura da Marinha)
Encadernação editorial, algo cansada junto à lombada.
Bom exemplar.
Invulgar, e muito apreciado.
Indisponível
TORGA, Miguel - RUA : Novelas e Contos. Coimbra, [s.n. - imp. Tip. Atlântida], 1942. In-8º (19cm) de 197 p. ; B.
1ª edição.
Apreciado livro de contos de Miguel Torga na sua edição original.
Bom exemplar, na totalidade por abrir.
Invulgar.
Indisponível

26 setembro, 2011

SERRÃO, Vítor - O MANEIRISMO E O ESTATUTO SOCIAL DOS PINTORES PORTUGUESES. Lisboa, Imprensa Nacional-Casa da Moeda, 1983. In-8º grd. (23,5cm) de 480, [4] p. ; B. Colecção Arte e Artistas
Edição sob os auspícios do Comissariado para XVII Exposição Europeia de Arte, Ciência e Cultura : Os Descobrimentos Portugueses e a Europa do Renascimento.
Capa de Armando Alves com uma reprodução de Portada Iluminada do Compromisso da Irmandade de S. Lucas, de Eugénio de Frias, 1609.
Tiragem de 3.000 exemplares.
Edição ilustrada com 48 fig. de página inteira.
"O presente ensaio debruça-se sobre as lutas desencadeadas pelos pintores portugueses, na segunda metade do século XVI e no primeiro terço do século XVII, contra a rígida estrutura corporativa a que estavam subordinados e pelo reconhecimento da «nobreza» e «liberalidade» da sua profissão." (do prefácio do autor)
Excelente exemplar.
Obra há muito esgotada.
Indisponível
ALMEIDA, Fr. Cristovão de - SERMÃO // DO Smo. SACRAMENTO, // EM ACÇAM DE GRAÇAS, // Na Dedicaçaõ do Templo, que lhe edificou // A RAINHA N. S. // No lugar em que a Magestade de ElRey N. S. // D. JOÃO O QUARTO // Que está em gloria, foi livre milagrozamente da morte, // que lhe intentava dar a sacrilega treiçaõ dos Castelhanos, // indo acompanhando a Christo Sacramentado na // Procissaõ de Corpus o anno de 1647. // ESTEVE O Smo. SACRAMENTO EXPOSTO. // ASSISTIRAM SVAS ALTEZAS. // Disse Missa de Pontifical o Capellão Mòr, Bispo de Targa, // Eleito de Lamego. // PREGOV O O P. M. FR. CHRISTOVAM DE ALMEIDA // Religiozo de Santo Agostinho, Prègador de S. Magestade, Qualifica- // dor do S. Officio, & Lente de Theologia no Collegio de S. Antaõ // o Velho desta Cidade de Lisboa em 12. de Junho de 661. // EM LISBOA. // Com todas as licenças necessarias. // Na Officina de Henrique Valente de Oliveira, Impressor delRey N. S. // Anno de 1661. In-8º (19cm) de [8], 39, [1] p. 
Fr. Cristóvão de Almeida (1620-1679). "Natural da vila da Golegã onde nasceu em 1620. Professou com dezoito anos no Convento dos ermitas de Santo Agostinho, na cidade de Évora. Doutor em Teologia, Mestre da sua Ordem e nomeado pelo príncipe regente, D. Pedro, bispo coadjutor do Arcebispado de Lisboa, dignidade em que foi confirmado com o título de bispo de Martyria. Faleceu nas Caldas da Rainha no dia 26 de Outubro de 1679. Foi considerado um dos mais eloquentes oradores que subiram ao púlpito, com aplauso universal. Era elegante e erudito na oratória." (Dicionário Bibliográfico Português, Inocêncio Francisco da Silva)
Exemplar sem guardas de brochura em bom estado geral de conservação; apresenta rasgão a toda a largura do frontispício sem perda de papel; falha de papel importante no pé da última página.
Raro.
Peça de colecção.
45€

25 setembro, 2011

RAMOS-COELHO - ÁCERCA DO PRIMEIRO MARQUEZ DE NIZA. Lisboa, Empreza do Occidente, 1897. In-8.º (19cm) de 24 p. ; B.
1.ª edição.
Apontamentos biográficos sobre a actividade cultural e diplomática do 1.º Marquês de Niza, D. Vasco Luís da Gama (1612-1676), 5.º Conde da Vidigueira, descendente directo de Vasco da Gama.
Exemplar brochado em bom estado de conservação.
Invulgar.
10€
BONANÇA, João - HISTORIA DA LUZITANIA E DA IBERIA : Desde os Tempos Primitivos ao Estabeleciemnto Definitivo do Dominio Romano : Parte Fundada em Documentos atá ao Presente Indecifraveis : Obra illustrada de muitas gravuras de plantas e animaes das eras geologicas dos primeiros productos da industria humana e das primitivas moedas hispanicas; dos duzentos caracteres do alphabeto luziberico e de um amplo mappa geographico da Hispanha antiga contendo consideravel numero de povoações mais do que as inscriptas nos mappas até agora publicados e do que as mencionadas pelos antigos escriptores : por... Volume I [e único]. Lisboa, Imprensa Nacional [na capa] ; Empresa da Historia da Luzitania e da Iberia, 1891 [na capa] [no verso do rosto vem assinalado 1887]. In-4º (28cm) de 900, [5] p. il. ; il. ; E.
"João Bonança (1836-1924), foi um jornalista, escritor e político. Personagem controverso, foi padre, mas afastou-se da Igreja em 1870. Tornou-se jornalista e entrou na política. Participou em vários movimentos nacionais, entre eles na corrente para abolir a pena de morte e para a introdução do código civil. Escreveu sobre religião e sobre mudanças sociais. Ajudou a fundar o jornal “O Trabalho”. Era amigo de Antero de Quental e de Teófilo Braga, entre outros nomes da geração de 70. Em 1911, forma o partido político "Integridade Republicana", tendo-se candidatado à Presidência da Repúnlica, embora sem resultado."
Belíssima encadernação contemporânea inteira de pele com cercadura a ouro nas pastas e dourados na lombada; conserva as capas originais; a assinalar um pequeno restauro de amador no pé da capa anterior e uma assinatura de posse no anterrosto, em tudo o mais, estamos em presença de um excelente exemplar.
Invulgar.
Indisponível

24 setembro, 2011

REDOL, Alves - UMA FENDA NA MURALHA : Romance. Lisboa, Portugália Editora, [1959]. In-8º (19cm) de 307, [6] p. ; B. Colecção Contemporânea, 9.
Capa de Octávio Clérigo.
1ª edição.
Muito valorizado pela dedicatória autógrafa do autor.
"Com «Uma Fenda na Muralha», Alves Redol vem confirmar as suas qualidades de romancista, já na sua maturidade, debruçado sobre a vida, desde há muito justamente consagrado, com 300 páginas duma descrição empolgante e de grande tensão dramática que não contém apenas «uma análise do medo em oito homens diferentes — desde os que dominam aos que são tomados de pânico» — mas, também, os problemas dos homens do mar, do nosso litoral, num documento vibrante de humanidade para além do interesse pitoresco e turístico com que a vida desses homens fica ofuscada." (www.prof2000.pt)
Exemplar manuseado, em bom estado geral de conservação.
Invulgar.
40€
LUZ SORIANO, Simão José da - REVELAÇÕES DA MINHA VIDA E MEMORIAS DE ALGUNS FACTOS, E HOMENS MEUS CONTEMPORANEOS. Por... Bacharel formado em Medicina pela Universidade de Coimbra, etc. Lisboa, Typographia Universal, 1860. In-8.º (22,5cm) de [2], 779, [5] p. ; E.
1.ª edição.
Rara edição original, publicada pela primeira vez em 1860, numa tiragem de apenas 400 exemplares, a que Luz Soriano, de acordo com Inocêncio, terá retirado 140 para ofertar aos seus amigos.
Com um retrato do autor litografado em separado.
Livro muito valorizado pela dedicatória manuscrita do autor a Francisco Joaquim da Costa e Silva.
Simão José da Luz Soriano (1805-1891), bacharel formado em Medicina pela Universidade de Coimbra, oficial-mor graduado no Ministério da Marinha, chefe da secção de marinha, deputado, escritor, historiador e jornalista, etc. [...] Em 1832, tomou parte na expedição liberal que veio desembarcar nas praias do Mindelo. Seguiu-se o cerco do Porto, em que Luz Soriano, como artilheiro académico, praticou actos de bravura, requereu com insistência que o colocassem na guarnição da Serra do Pilar, e o seu procedimento tornou-se tão notável que mereceu ser classificado com distinção pelo tenente general visconde da Serra do Pilar, José António da Silva Torres Ponce de Leão, como atesta o respectivo e honroso documento. [...] Luz Soriano deixou vasta bibliografia histórica em que avultam as obras sobre o liberalismo português, as quais, mais pelo acervo de material que reúnem do que pelo seu valor científico, são fonte indispensável para o estudo da época."
(Fonte: www.arqnet.pt)
Encadernação coeva em meia de pele com ferros gravados a ouro na lombada, que ostenta selo de biblioteca.
Exemplar em bom estado de conservação.
Raro.
Com interesse histórico e biográfico.
Indisponível

23 setembro, 2011

SARAMAGO, José - MEMORIAL DO CONVENTO : romance. 2.ª edição. Lisboa, Editorial Caminho, 1982 [imp. 14 de Janeiro de 1983]. In-8.º (21cm) de 357, [1] p. ; E. Colecção «O Campo da Palavra», 17.
Capa e arranjo gráfico: José Serrão.
Na capa: "A Construção da Torre de Babel", pormenor dos frescos da abadia de Saint-Savin (Vienne), França.
Livro muito valorizado pela dedicatória autógrafa do autor.
Encadernação editorial policromada em bom estado de conservação.
Bom exemplar.
Invulgar e procurado.
60€
CHAGAS, João & COELHO, Ex-Tenente - HISTORIA DA REVOLTA DO PORTO DE 31 DE JANEIRO DE 1891 (Depoimento de Dois Cumplices). Lisboa, Empreza Democratica de Portugal, 1901. In-8º grd. (24cm) de [4], IV, [2], 470 p. ; mto. il. ; E.
Edição muito ilustrada a p.b. no texto e em extratexto.
"A Revolta de 31 de Janeiro de 1891 foi o primeiro movimento revolucionário que teve por objectivo a implantação do regime republicano em Portugal."
"A revolta teve lugar na cidade do Porto. Ao escrever esta obra, o pensamento dos seus auctores nem é justificar perante o futuro a Revolta, nem justificar perante os seus contemporaneos a colaboração que tiveram n'ella. A Revolta do Porto originou-se em perturbações sociaes que sufficientemente a fundamentaram já, e, por outro lado, os auctores não reputam necessario lançar a público um grosso volume com o exclusivo intuito de liquidar responsabilidades pessoaes, tanto menos pesadas quanto foram abundantemente repartidas." (da Introdução)
Encadernação inteira de percalina com ferros a ouro na lombada; s/ guarads de brochura.
Exemplar em bom estado geral de conservação; apresenta vestígios de traça nas páginas do príncipio e do fim do livro, à cabeça, sem afectação do texto.
Invulgar, de grande interesse histórico.
50€
THOMAZ, Almirante Américo - A NAVEGAÇÃO PARA AS ILHAS ADJACENTES : Despachos do Ministro da Marinha. Lisboa, [s.n. - imp. na Tip. da E.N.P.], 1958. In-8º grd. (25cm) de 143, [1] p. ; B.
Exemplar muito valorizado pela dedicatória autógrafa do Almirante Américo Tomás.
"Compilam-se neste volume diversos despachos referentes à navegação para as ilhas adjacentes, proferidos de 1950 a 1958 pelo Ministro da Marinha, Almirante Américo Thomaz. Ninguém ignora o devotado interesse de Sua Excelência pela solução dos problemas da marinha mercante nacional e o espírito realizador que presidiu à sua actuação e que resultou a frota rejuvenescida que tantos serviços tem prestado ao país." (da Nota Preliminar)
Excelente exemplar.
Invulgar.
45€
GAZETA, EM QVE SE RELATAM AS NOVAS TODAS, QVE OVVE NESTA CORTE, E QVE VIERAM DE varias partes no mes de Nouembro de 1641. [Lisboa], Imprensa Nacional, [1941]. In-8º (20,5cm) de 8 p. ; B. 
Edição fac-símile da edição original da Gazeta, impressa no ano de 1641 "Na Officina de Lourenço de Anueres", comemorativa do tricentenário daquele que foi o primeiro periódico português.
"A Gazeta é considerada a primeira publicação "que reúne as três condições indispensáveis para que uma publicação posse ser considerada jornal: periodicidade, encadeamento e conteúdo específico, diverso do do livro ou do panfleto" [Dic.Hist.Port., 246]."
Bom exemplar.
Invulgar, e muito curioso.
10€
SALGADO, Joaquim - VIRTUDES E MALEFÍCIOS DA IMPRENSA : Escôrço Histórico sôbre a Origem, Evolução e Ética do Jornalismo. Porto, Portucalense Editora, S. A. R. L., 1945. In-8º grd. (24,5cm) de 94, [1] p. ; [8] p. il. ; B.
Ilustrado com reproduções intercaladas no texto de primeiros números de alguns jornais portugueses mais emblemáticos.
"Para Joaquim Salgado, há a considerar três períodos na história do jornalismo português: uma primeira de predomínio do jornalismo noticioso que se arrasta até cerca da Revolução Liberal; uma segunda que corresponde ao aparecimento, predominância e posterior crise do jornalismo político e partidário; e a terceira correspondente ao aparecimento e gradual predominância dos jornais de informação geral pertencentes
a grandes empresas, no seio do sistema capitalista. [...]"
Exemplar por abrir, em bom estado geral de conservação; apresenta-se no entanto algo oxidado; capa defeituosa.
Pouco comum, e de grande interesse histórico.
10€

22 setembro, 2011

ESAGUY, José de - UM RELATO INÉDITO SOBRE O DESEMBARQUE D'EL-REI DOM SEBASTIÃO EM TANGER : Viagem que precedeu a Batalha de Alcacer-Kibir : Ano de 1578. Lisboa, [Composto e impresso na Sociedade Industrial de Tipografia, 1935. In-8º grd. (25cm) de 22 p. ; B. Separata do Boletim da Sociedade de Geografia de Lisboa.
Desta Edição tiraram-se 250/123 exemplares, numerados e rubricados pelo autor.
Exemplar em bom estado geral de conservação; capas oxidadas.
Invulgar, de grande interesse histórico.
10€
                                           Reservado
RIBEIRO, Aquilino - LÁPIDES PARTIDAS : romance. Lisboa, Livraria Bertrand, [1945]. In-8.º (19cm) de 386, [1] p. ; B.
1.ª Edição.
Tiragem especial de 60 exemplares [sendo este o n.º 49] em papel Velino Alfa-Sueco, assinados pelo autor.
Excelente exemplar.
Invulgar.
Indisponível
RIBEIRO, Aquilino - PÁGINAS DO EXÍLIO. Cartas e Crónicas de Paris. 1º Volume : de 1908 a 1914 [e 2º Volume : de 1927 a 1930]. Recolha de textos e organização de Jorge Reis. Ilustrações de Leal da Câmara. Lisboa, Vega, [1988]. 2 vols in-4.º (24cm) de 247 p., [18] p. il. e 216 , [18] p. il. ; B. Colecção Outras Obras.
1.ª edição.
Exemplares brochados em bom estado de conservação.
Invulgar.
Indisponível

21 setembro, 2011

RELAÇAM, EM QVE SE TRATA, E FAZ hua breve descrição dos arredores mais chegados à Cidade de Lisboa, & seus arrebaldes, das partes notaueis, Igrejas, Hermidas, e Conuentos que tem, começando logo da barra, vindo corredo por toda a praya até Enxobregas, & dahi pella parte de cima atè Saõ Bento o nouo : Reprodução do exemplar único, pertencente à Biblioteca Nacional de Lisboa com uma nota explicativa do ilustre ulísipógrafo Sr. A. Vieira da Silva da Academia das Sciências de Lisboa. Lisboa, Publicações dos Anais das Bibliotecas, Arquivo e Museus Municipais de Lisboa, 1934. In-8º (24,5cm) de [22] p. ; il.; B. 
Tiragem: 240 exemplares.
[Esta] obra, sem indicação de autor é um poema, ou melhor uma série de versos encomiásticos à cidade de Lisboa e seus arredores." (da Nota Explicativa).
Bom exemplar.
Invulgar.
10€

20 setembro, 2011

FIGUEIREDO, Jozé Anastasio de - SYNOPSIS CHRONOLOGICA : de Subsidios ainda os mais raros para a Historia e Estudo Critico da Legislação Portugueza : mandada publicar pela Academia Real das Sciencias de Lisboa e ordenada por..., Correspondente do Numero da mesma Academia. Tomo I [e II]. Desde 1143 Até 1549 [e Desde 1550 Até 1603]. Lisboa, Na Officina da Mesma Academia. Anno M. D CC. X C [1790]. 2 vol. in-8º (20,5cm) de IX, 412, [4] p. e [4], 371, [8] p. ; E. 
1ª [e única] edição em 2 vol., únicos publicados.
Determina a Academia, que a Synopsis Chronologica... , que lhe tem apresentado o seu Correspondente do Numero José Anastasio de Figueiredo, e que os Socios a quem foi commettido o seu exame, julgárão mui util para os progressos deste importante ramos da Litteratura Nacional, se imprima á custa da Academia, e debaixo do seu privilegio.” (José Corrêa da Serra, Artigo extrahido das Actas da Academia Real das Sciencias, Da Sessão de 22 de Maio de 1790.)
“Por esta Synopsis Chronologica pois se verá mais fácil, clara, e exactamente d’onde, e como as nossas Compilações e Collecções se formárão; e como cada huma dellas, e das Leis, que entre nós houve, forão posteriormente derogadas, ampliadas ou modificadas: apontando-se as suas datas; quando forão publicadas na Chancellaria; e alguns dos lugares, em que se achão, e onde se poderáõ consultar no caso de necessidade, que pela maior parte se suppre, lembrando o que há digno de notar. E tudo sem o trabalho cruel e quasi invencível, que para adquirir qualquer pequena parte destes conhecimentos, se torna aliàs indispensável soffrer , e muitas vezes sem fructo.” (da Introducção do autor)
Encadernações coevas inteiras de carneira com título em casa fechada e motivos ornamentais a ouro na lombada.
Exemplares em bom estado geral de conservação, apresentam no entanto alguns defeitos: falhas de pele na lombada do tomo I e no pé da pasta do tomo II; vestígios de humidade nas primeiras páginas dos dois tomos, sem contudo afectarem o texto; assinatura de posse riscada no frontispício dos dois tomos.
Muito invulgar, de grande interesse bibliográfico.
110€

19 setembro, 2011

ROSA, Amorim - DE TOMAR. Edição Comemorativa do V Centenário da Morte do Infante D. Henrique e do VIII Centenário da Cidade de Tomar. Ilustrações de Júlio Gil. Tomar, Edição da Comissão Central das Comemorações, 1960. In-8.º (21cm) de 82, [4] p. ; il. ; B.
1.ª edição.
Edição comemorativa ilustrada com belíssimos desenhos de página inteira.
"De Tomar, o quê? perguntará o leitor. História de Tomar? Lendas de Tomar? Efemérides de Tomar? De tudo um pouco, ligado pelo fio da fantasia, sem grave atropelo da Verdade histórica."
(excerto da Nota Prévia do autor)
Excelente exemplar.
Invulgar, de grande interesse histórico e regional.
Indisponível

16 setembro, 2011

CASTELLO BRANCO, Camillo - A FILHA DO REGICIDA : Romance Historico : por... Lisboa, Livraria Editora de Mattos Moreira & C.ª, 1875. In-8º (19,5cm) de 248 p. ; E.
1ª Edição.
Encadernação em meia de pele com ferros a ouro na lombada.
Exemplar em bom estado geral de conservação.
Invulgar.
Indisponível

15 setembro, 2011

COMPENDIO CHRONOLOGICO DAS VIDAS DOS PAPAS : COM HUMA SUMMA DE TODOS os Concilios Geraes, Provinceaes, e Diocesanos. Recopilado, e traduzido em Portuguez : Por J. B. R. P. Obra que serve de Appendix ao Concilio Tridentino. LISBOA, Na Offic. Patr. de FRANCISCO LUIZ AMENO. M. DCC. LXXXVIII [1788]. Com licença da Real Meza da Commissaõ Geral sobre o Exame, e Censura dos Livros. [seguido de] SYNOPSIS OU COLLECÇAÕ : De todos os Concílios da Religiaõ Christã contra os Hereges, que serve de Appendix ao Concílio de Trento, recopilada pelo Reverendo P. Mauricio de Gregorio, natural de Camerino na Sicília, da Ordem dos Prégadores, Theologo do Illustrissimo S. Horacio Aquaviva, Bispo Calatino; vertido em linguagem : Por JOAQUIM JOSÉ DA COSTA E SÁ; Professor Regio de lingua Latina nesta Corte. In-8º peq. (15cm) de [4], 130, 184, [2] p. ; E.
1ª [e única] edição publicada.
"Depois que Deos creou, e afformoseou este Universo, formou o primeiro Homem, e a primeira Mulher, e deu-lhes por morada hum delicioso jardim, a que chamaõ Paraizo terrestre, de que foraõ expulsos por sua desobediencia; e esta fragilidade dos fundadores do genero humano veio a ser causa de todas as maldades." (excerto do 1º parágrafo) 
Encadernação coeva inteira de carneira com ferros a ouro na lombada.
Exemplar em bom estado geral de conservação; encadernação sólida, algo desgastada com falha vertical no revestimento da paste anterior; miolo firme; páginas limpas, com excepção de cerca de 60 p., sensívelmente no meio do livro, que se apresentam oxidadas.
Curiosa cronologia dos Papas, "desde S. Pedro até Pio VI. actualmente reinante."
Muito invulgar.
60€