22 maio, 2018

CABRAL, Paulo Benjamin - ELECTROTECHNIA EM PORTUGAL. Por... Engenheiro civil, lente cathedratico do instituto industrial e commercial de Lisboa e enspector geral dos telegraphos. Congresso Pedagogico Hispano-Portuguez-Americano : Secção Portuguesa. Lisboa, Imprensa Nacional, 1892. In-4.º (25cm) de [2], 38 p. ; B.
1.ª edição.
Importante subsídio para a história da engenharia electrotécnica em Portugal. O autor descreve o panorama nacional da disciplina, aproveitando para estabelecer um paralelo com o estudo da matéria no estrangeiro.
"A importancia e a necessidade do ensino technico são de tal modo reconhecidas e apreciadas, que de toda a parte surgem quotidianamente estudos tendentes a esclarecer algum dos multiplos problemas, ou a resolver alguma das questões controversas que lhes dizem respeito. Collaboram n'esses trabalhos, com igual zêlo, sabios e engenheiros eminentes, e todos os que estão ligados ao ensino publico ou particular, desde os mais famosos até aos mais humildes professores, mostram tanto empenho como os industriaes, os commerciantes e os proprios operarios em promover o desenvolvimento de um genero de instrucção que é indispensavel diffundir para fomentar o progresso industrial, ou pelo menos para assegurar para assegurar a cada povo o goso e os beneficios de muitos inventos e descobertas. [...]
Vejamos agora mais minuciosamente como está e como tem estado organisado em Portugal o ensino da electricidade e das suas prinicpaes applicações.
Como acima se disse, não ha, mesmo no presente momento, nenhuma escola technica superior destinada a ensino d'esta natureza e nas escolas existentes não estão organisados cursos especiaes. Apenas na escola do exercito (escola de applicação para os cursos das armas scientificas e de engenharia civil, e ao mesmo tempo escola para os officiaes das armas de infanteria e cavallaria) ha uma cadeira de telegraphia, destinada a completar a instrucção geral dos engenheiros.
O unico curso actual de electrotechnia era o que se ensinava nos institutos industriaes e commerciaes de Lisboa e Porto e que legalmente deixou de existir no segundo d'aquelles estabelecimentos, tendo sido transformado no primeiro por modo que não é n'este momento nem sequer curso preparatorio ou aproveitado para instrucção dos empregados telegraphicos."
(Excerto do texto)
Exemplar brochado, por abrir,  em bom estado geral de conservação. Capas frágeis com defeitos.
Raro.
15€

Sem comentários:

Enviar um comentário