08 outubro, 2017

LEITÃO, Joaquim – OS CEM DIAS FUNESTOS (Processo e condemnação do ultimo presidente do conselho de 1910, Antonio Teixeira de Sousa, e do seu livro, «Para a Historia da Revolução»). Porto, Edição do Autôr, 1912. In-8.º (18,5cm) de XXII, 543 p. ; [1] f. desdob. ; E. Colecção Uma Epoca, IV.
1.ª edição.
Obra crítica da acção política e governativa pós-República. No prefácio, entre outras considerações, o autor desfere violento ataque a Teixeira de Sousa, o último Presidente do Conselho da Monarquia Constitucional, acusando-o de “facilitar” a revolução.
“[…] A incontestável, immediata causa do desterro da Monarchia appareceu, então, irrevogavelmente – a passividade consciente do ultimo Presidente do Conselho e Ministro do Reino de 1910. Passividade, e, demais a mais, consciente (como do decorrer d’este volume se provará) num homem encarregado da voluntaria missão de actuar para defender – chama-se traição. Sinceramente convencido do seu crime, abertamente o trato por traidor.”(excerto do prefácio)
Encadernação coeva em meia de pele com ferros gravados a ouro na lombada. Conserva a capa de brochura.
Exemplar em bom estado de conservação.
Pastas cansadas, com vinco no canto superior dto da pasta frontal.
Invulgar.
Com interesse histórico.
20€

Sem comentários:

Enviar um comentário