21 dezembro, 2016

PIMENTEL, Alfredo de Leão - MANUAL DO COLONO. Segunda parte. A Guerra nas Colonias. Porto, Typ. a vapor e officina de encadernação de José da Silva Mendonça, 1902. In-8.º (22cm) de 275, [1] p. ; [8] p. il.  ; [4] f. desd. ; il. ; E.
1.ª edição.
Ilustrada no texto e em separado com tabelas e desenhos esquemáticos. O Manual do Colono é uma obra de fôlego, e de considerável importância sobre as práticas a observar pelos colonos quando em território desconhecido e complexo. Foi publicado em cinco partes (5 vols), entre 1902 e 1906, num período crítico da administração colonial da África portuguesa; era intenção do autor dar à estampa 2 outros volumes: a sexta parte, «Synopse da legislação ultramarina», e a sétima parte, «Noticia succinta sobre as nossas possessões», plano de obra que não viria a concretizar.
"Em 1902, o Capitão de Infantaria Alfredo de Leão Pimentel, que a partir de 1899 serviu bastante tempo no ultramar, iniciou a publicação do «Manual do Colono» em quatro volumes. O primeiro volume sobre «Noções de Higiene Colonial», o segundo volume sobre «A Guerra nas Colónias», o terceiro sobre «Construções. - Estudo da região, etc.» e o quarto sobre «Agricultura tropical. Botânica. Herborização». [Ainda em 1906, seria publicado um quinto e último volume, «Zootechnia colonial Veterinaria»]. Qualquer destes volumes é um repositório de experiências e informações de grande merecimento e utilidade para aqueles que tivessem ou tenham de conduzir operações em África. Especialmente o referente à Guerra nas Colónias, na parte relativa a informações e reconhecimentos, transmite ensinamentos muito úteis, resultado da experiência das tropas portuguesas, inglesas, francesas e holandesas, podendo toda a obra considerar-se um documento de informações de alto valor. Enquanto o Capitão Pimentel publicava o Manual, os Cuamatos atacaram e dizimaram quinhentos homens, sob o comando do Capitão Pinto de Almeida, tendo sido dois anos mais tarde punidos pelo Coronel Roçadas. Entretanto o Capitão João de Almeida pacificava os Dembos e o Comandante Muzanty a Guiné."
(CARDOSO, Gen. Pedro, AS INFORMAÇÕES EM PORTUGAL V - AS FORÇAS ARMADAS E AS INFORMAÇÕES in comum.rcaap.pt)
Indice:
I - Relações politicas com os indigenas. II - Effectivos das columnas. - Organização das armas e serviços. III - Instrucção. IV - Postos militares. V - Tactica. VI - Fortificação e trabalhos de campanha. Ataque e defeza de posições. VII - Noções d'estrategia colonial. VIII - Noticia historica sobre algumas campanhas coloniaes.
Alfredo de Leão Pimentel (1873-?). Nascido em 14 de Setembro de 1873 no distrito de Bragança, assentou praça no RI n.º 5 de Caçadores, em 14 de Novembro de 1891; Alferes em 19 de Novembro de 1896; em 1899 foi prestar serviço para Inhambane; promovido a Capitão em 23 de Fevereiro de 1902; colocado em Angola em 1 de Abril de 1902, Comandante Militar do Cuamato em 1909."
(idem)
Encadernação em meia de pele ao gosto da época, com ferros gravados a ouro na lombada. Sem capas de brochura.
Exemplar em bom estado de conservação. Carimbo oleográfico da biblioteca do Regimento de Cavalaria n.º 2 na f. rosto.
Invulgar.
Com interesse histórico.
60€

Sem comentários:

Enviar um comentário