11 agosto, 2017

MÂNTUA, João - O CANTO CORAL NA ESCOLA. Conferência realizada, em 25 de Abril de 1937, no Cinema Stadium do Sport Algés e Dáfundo, promovido pela sua Comissão Cultural com o concurso gracioso do Grupo Coral do Asilo de S. João, sob a regência do Professor e Maestro Alfredo Mântua. Lisboa, [s.n.], 1939. In-8.º (20cm) de 19, [1] p. ; B.
1.ª edição.
Prelecção em defesa da música nas escolas como pólo dinamizador de cultura (e divulgação ideológica), na sequência da criação da Mocidade Portuguesa, em 1936.
Valorizada pela dedicatória autógrafa do autor ao Prof. Dr. Joaquim Fontes.
"A Cultural de hoje, feita por crianças, é todavia a demonstração de que se pode fazer em matéria de Canto Coral quando há a insuflar vida ao seu ensino o apostolado do professor, aliado a uma enorme dedicação e a uma grande competência. [...]
Iniciar o ensino do Canto Coral não nos parece fácil tarefa. A primeira dificuldade a vencer, e não pequena, é a canção.
A canção portuguesa é na sua enorme maioria exclusivamente amorosa. «Se o português tem sempre quartos para alugar no seu coração». [...]
A canção infantil deve ser, nos parece, a fusão primorosa das qualidades mais nobres da natureza humana - o sentimento e o pensamento. [...]
Tendo, como ponto de partida, a própria vida da criança, da criança que salta, corre, brinca, se agita, se cria e se educa, determinada pelos seus centros de interêsses, deve tender a dar-lhes breves noções, leves conceitos morais; desenvolver-lhe o amor à Família e à Terra que lhe foi berço; aumentar-lhe e imaginação imitadora e criadora, sugerindo-lhe o descritivo com a própria música; educar-lhe os gestos e as boas maneiras, com jogos e danças, que a sua enorme exuberância de vida continuamente reclama e exige."
(excerto da conferência)
Exemplar brochado em bom estado de conservação.
Raro e muito curioso.
Com interesse para a história da propaganda do Estado Novo.
15€

Sem comentários:

Enviar um comentário