06 fevereiro, 2016

GIP (Francisco João da Costa) - JACOB E DULCE (Scenas da vida Indiana). Por... 2ª edição. Nova-Goa, Typographia da «Casa Luso-Franceza», 1907. In-8.º (18,5cm) de LXI, 162 p. ; B.
Jacob e Dulce : cenas da vida indiana, é um romance goês que se enquadra na corrente literária do realismo. Foi publicado pela primeira vez em folhetim nas páginas do jornal O Ultramar, da cidade de Margão. Conheceu três edições em livro (1896,1907 e 1974).
"A visão de Goa que nos deixa Francisco João da Costa, ou Gip, pseudónimo pelo qual o autor também ficou conhecido, é muito diferente daquela que encontramos na Ilustração Goana, e no Gabinete Literário das Fontaínhas. Embora tivesse morrido jovem (com 41 anos, em 1900), este “advogado e distinto escritor” (Aleixo, s/d), consolidou o seu lugar nas letras indo-portuguesas. Foi o autor do maior “best-seller” [a presente obra] em Goa, de todos os tempos, tendo sido imediatamente traduzido para concani. [...] Jacob e Dulce é uma sátira clássica: o comportamento de uma série de personagens em dadas situações chave, expõe o ridículo, o baixo, ou o patético nos padrões sociais pelos quais se regem. [...] Francisco João da Costa oferece-nos na sua escrita um dos raros casos de resistência à assimilação das culturas portuguesa e europeias como únicas referencias civilizacionais legítimas, criando uma alternativa ao coro de vozes legitimadoras que caracterizavam as letras goesas. Francisco João da Costa foi inovador, e foi ao mesmo tempo tão bem acolhido por uns e tão marginalizado e odiado por outros. [...] No entanto, acabou por ser o mais popular escritor goês de sempre, o que prova que as suas vinhetas eram certeiras e tiveram eco na sociedade. O seu discurso de resistência, pelo acolhimento que teve, prova ser assim igualmente parte da paisagem ideológica local, constituindo elemento necessário e integrante para uma correcta visão da complexidade da vivência do colonialismo na Índia portuguesa."
(Passos, Joana (2008), "A ambivalência de Goa como imagem do império português e as representações da sociedade colonial na literatura luso-insiana", e-cadernos ces, 1, 37-56) 
Exemplar brochado em bom estado geral de conservação. Capas manchadas com defeitos; capa apresenta falha de papel no canto inferior dto.
Muito invulgar.
Com interesse histórico para a literatura goesa.
20€

Sem comentários:

Enviar um comentário