14 abril, 2018

AMORIM, Guedes de - A BAILARINA NEGRA (novela). Lisboa, Empreza Nacional de Publicidade, 1931. In-8.º (19cm) de 85, [1] p. ; B.
1.ª edição.
Capa de "Paulo".
Curiosa novela, porventura das obras mais invulgares da bibliografia do autor.
"As vinte e cinco máquinas de escrever da grande sala dos escritórios da Companhia Inglêsa faziam lembrar vinte e cinco pianos na hora apoteótica de um grande concerto musical. Todas as dactilógrafas interpretavam a ópera do trabalho de correspondência, fazendo bailar incessantemente os dedos nervosos sôbre os teclados das letras. E o matraquear dessas cinquenta mãos, embora afogado numa estranha confusão de ruídos, marcava um ritmo que transpirava actividade e desejo de viver. [...]
Quando o velho relógio marcou a hora solene do meio-dia, o peito de todas as raparigas sentiu-se descomprimido de uma pesada inquietação. Chegava, finalmente, o instante da sua libertação, que não duraria mais do que duas horas, mas que a-pesar-de tudo, lhes chegaria de sobra para correrem a casa, debicar o almôço, e, logo a seguir, aparecerem num jardim ou numa praça onde as esperava o noivo, para adormecerem num rápido sonho de felicidade!... [...]
Maria Fernanda, a dactilógrafa negra, a única figura negra naquela grande população de empregados brancos, desceu no último elevador e, ao chegar à porta da rua, ficou surpreendida de não ver o Humberto, o noivo, à sua espera."
(Excerto do Cap. I)
António Guedes de Amorim (1901-1979). “Escritor e jornalista português nascido em 1901, no Peso da Régua, e falecido em 1979. Como jornalista, consagrou-se no Porto, tendo iniciado a sua atividade em jornais académicos. Juntamente com a reportagem,cultivou a ficção e o género histórico. Publicou contos, novelas, biografias e romances, de que se destacam Aldeia das Águas (1939, vencedor do Prémio Ricardo Malheiros), Jesus Passou por Aqui (1963, vencedor do Prémio Cervantes) e Francisco de Assis Renovador da Humanidade (1960)."
(Fonte: infopédia)
Exemplar brochado em bom estado geral de conservação. Capas grágeis com pequenos defeitos; lombada com falha de papel no terço inferior.
Pouco vulgar.
10€

Sem comentários:

Enviar um comentário