19 maio, 2017

FONSECA, Crispiniano da - "UM CRIME ATROZ E HORROROSO"... Reconstituição, á face do respectivo processo, do assalto ao Solar de Carrapatêlo pela quadrilha de José do Telhado. Lisboa, Papelaria Progresso, 1930. In-4.º (23cm) de 70, [2] p. ; mto il. ; B.
1.ª edição.
Ilustrada ao longo das páginas de texto com desenhos e fotogravuras a p.b.
"No lugar da Sobreira, onde ele [o José do Telhado] passou a viver depois de casado com sua prima Ana Lentina de Campos, ainda hoje é invocado respeitosamente por senhor José Teixeira e os seus numerosos parentes disputam a honra de serem da sua estirpe...
Naquela região, as pessoas são em geral conhecidas pelos nomes das casas ou quintas em que habitam, sendo certo que, em virtude da sua dispersão e isolamento, se torna necessaria uma designação especial que as identifique.
Grande parte dos apelidos heraldicos portugueses vem dessa origem.
José Teixeira da Silva era portanto conhecido por José do Telhado, por ter nascido na casa designada por este nome, situada na freguesia de Castelães de Recezinhos, comarca de Penafiel, a 22 de Junho de 1818, (e não 1816), conforme verificámos do respectivo assento de baptismo dos livros arquivados na Repartição do Registo Civil daquela cidade. [...]
A simpatia de que na verdade gosava o afamado capitão provinha da lenda de que tirava aos ricos para dar aos pobres, como certo é tambem haver disfructado por parte das casas nobres daqueles sitios uma escandalosissima protecção.
Esta circunstancia deu azo a que se afirmasse que muitos fidalgos andavam comprometidos nos assaltos realizados pela quadrilha, incluindo-se nesse numero um sacerdote. A tradicção não é de todo destituida de fundamento, como pode verificar-se pelo decurso desta narrativa e muito especialmente dum processo que na extinta comarca de Lousada foi, pela época, instaurado contra alguns comparsas daquele salteador."
(excerto de, José do Telhado)
Índice:
Duas palavras; José do Telhado; Solar de Carrapatêlo; A capela de S. Braz; Preparativos do crime; A caminho; O ataque; Os sucessores de José do Telhado; Marco de Canavezes; Freixo - A velha cidade de Oncobriga; As pedras misteriosas; Um marco miliario; O Pelouro; Exequias em Bemviver por alma de D. João VI; A romaria do Castelinho.
Exemplar brochado em bom estado geral de conservação. Capas com defeitos; pequena falha de papel no topo da lombada.
Invulgar.
Indisponível

Sem comentários:

Enviar um comentário