23 fevereiro, 2017

COELHO, R. - HORAS DE GUERRA. Memórias de Um Miliciano. Fornos d'Algodres, Tipografia Mondego, 1924. In8.º (22,5cm) de [16], 174, [10] p. ; il. ; B.
1.ª edição.
Memórias da Grande Guerra do Cap. Raul Teixeira Coelho, em grande parte, escritas no front.
Ilustradas com sete estampas em página inteira, incluindo um croquis do itinerário seguido pela 11.ª C. do B. I. 12 na batalha de 9 de Abril.
"No dia 8 nada de anormal! Nada indicava que estávamos da véspera dos importantes acontecimentos que vieram a desenrolar-se, no entretanto dão-se ordens para que o batalhão disponha as coisas para retirar na manhã do dia 9. Estes preparativos e estas ordens são dadas e cumpridas com alegria e entusiasmo: - chegava enfim o anceado repouso ao cabo de três intenssissimos mêses de luta nas trincheiras dum sector agitadissimo. Mas esta vida é tôda feita de surprêsas - e a alegria transbordante dos nossos homens fôi surpreendida pela agitação nervosa, inquietantes, dum infernal bombardeamento que na negra madrugada de 9, veio assaltar as nossas linhas. E os homens da 11.ª companhia em vez de retirarem, teem contraordem e marcham a ocupar um reducto de Pem du Hem.
A ordem é cumprida sem exitação, - as leis da guerra são duras - e o alferes Assis Gonçalves, que sempre teve os seus homens obedientes e disciplinados, leva-os para mais um sacrificio sem uma única defecção. E lá marcham debaixo dum bombardeamento de cada vez mais violento, correndo ou rastejando sob uma chuva intenssissima de estilhaços, indo um deles atingir em pleno peito, o sargento Domingues o qual lhe fura a máscara anti-gaz. Mas isso só serve para o encorajar! Metem-se a córta-mato, atravessam em La Fosse o canal Lawe na direcção de Bout Deville, pois é impossivel o transito nas estradas, batidas em tôda a extensão. Procuram através de tudo cumprir a ordem do comando do batalhão!
Meio desnorteados encontram um reducto à frente do chateau du Marais ocupado já por tropas inglêsas comandadas por um alferes e depois superiormente pelo capitão Holdswuth, mas para o atingir é necessário atravessar a vau o largo dreno de irrigação que o circunda.
Os homens levavam consigo apenas as munições de reserva, ou seja 100 cartuchos cada um, e as secções de metralhadoras traziam os depósitos vasios, em virtude da ordem repentina do comando do batalhão e por informarem e por informarem o comandante da companhia, que no reducto havia munições; de sorte que, encontraram-se na frente do inimigo com aquela miseria!...
Aqui, neste pequeno reducto, os soldados do 12 procuraram salvar a honra do seu Exercito."
(excerto do Cap. X, Do Lys ás areias de Ambleteuse)
Índice:
Prefácio. I - A Viagem. II - Durante a preparação. III - Na fornalha. IV - Laventie. V - O Parque. VI - A Permissão. VII - De volta ao Front. VIII - Uma eleição torpedeada. IX - Outro modo de vida. X - Do Lys ás areias de Ambleteuse. XI - O grande delírio. XII - De regresso.
Exemplar brochado em bom estado de conservação. Capas oxidadas.
Raro.
Indisponível

Sem comentários:

Enviar um comentário