27 novembro, 2016

CARVALHO, Adelaide de - AS CRIADAS DE SERVIR E O SERVIÇO DOMÉSTICO : estudo e subsídios para a sua regulamentação. Lisboa, [s.n. - Comp. e imp. na Tipografia de E. N. P., Lisboa], 1956. In-8.º (16,5cm) de 50, [2] p. ; B.
1.ª edição.
Interessante trabalho sobre o serviço doméstico em Portugal durante o regime do Estado Novo. Trata-se dum protesto e um aviso às criadas de servir, reflectindo o incómodo das donas de casa a braços com a conduta "rebelde" das serviçais. Inclui a reprodução de numerosos exemplos comportamentais 'deliciosos'.
"A casa reproduz, fielmente, a vida familiar. Representa o centro dos interesses que ali se concentram, das alegrias que nela se expandem e onde os desalentos se partilham por igual.
Para esse lugar, leva o homem o produto do labor quotidiano e vai lá encontrar o repouso das fadigas, o amor da sua mulher, o afecto dos seus filhos e a estima de quantos o rodeiam. [...]
Para corresponder a estas vivas e constantes manifestações e servir o fim a que essencialmente se destina, o problema habitacional aparece-nos ligado a um misto de interesses, cuja ofensa, quando se torna intensa, muda os cambiantes da vida na sua intimidade, põe em sobressalto o bem-estar e a tranquilidade da família, e, em permanente risco, a satisfação das mais instantes necessidades.
No complexo das inúmeras manifestações, aflora, como principal, a questão do serviço doméstico.
Estamos a ver, com assombro, a serviçal ter uma vida bem diferente do que foi e a manifestar atitudes extravagantes.
Vindo a agravar-se de ano para ano, tal questão atingiu ùltimamente o ponto cruciante, que não tanto por diminuir o número das criadas que habitualmente andavam a servir, mas, sobretudo, em vista de as existentes se julgarem, na sua maioria, com direito a serem o flagelo de suas amas, com a longa série de abusos que cometem. [...]
Esgotadas de paciência e a braços com as complicações e embaraços a que as donas de casa estão expostas, em frente da estranha e anormal situação, seria interessante escutar-lhes a narração dos abusos de que são vítimas, das calamidades que têm sofrido e das façanhas presenciadas..."
(excerto do Cap. I)
Exemplar brochado em bom estado de conservação.
Raro e muito curioso.
Indisponível

Sem comentários:

Enviar um comentário