05 setembro, 2016

LAPA, João Ignacio Ferreira - MEMORIA SOBRE O ESTUDO INDUSTRIAL E CHIMICO DOS TRIGOS PORTUGUEZES REDUZIDOS A VINTE E NOVE TYPOS VULGARES : trabalho executado no Instituto Agricola, sob os auspicios da Repartição de Agricultura do Ministerio das Obras Publicas, Commercio e Industra. Por... Lente proprietario do mesmo Instituto, Socio Effectivo da Academia Real das Sciencias de Lisboa, Membro Correspondente da Sociedade Chimica de Paris, da Sociedade Imperial Veterinaria de Departamento do Sena, da Sociedade Agricola do Porto, etc. 
Lisboa, Typographia da Academia, 1865. In-4.º (26cm) de [4], 161, [1] p. ; il. ; E.
1.ª edição.
Importante tratado sobre os trigos portugueses. Obra precursora, a mais antiga que sobre este tema se publicou entre nós.
Estudo ilustrado em página inteira com cada uma das 29 espigas analisadas, bem como quadros e tabelas nas páginas do texto.
"Por muitas vezes tem as Academia Real das Sciencias proposto a concurso para Memoria, a questão da influencia que podem ter os glutens dos trigos na panificação, sem que até ao presente tenha apparecido quem tratasse este assumpto.
O vivo interesse qua a Academia parece mostrar em obter um trabalho nacional sobre tão importante ponto da industria agricola, decidiu-nos a communicar-lhe os resultados de estudos que fizemos nos typos dos diversos trigos do reino, estudos que, apesar de incompletos, nos parece terem resolvido não sómente a questão proposta pela Academia, mas outras mais que são connexas com aquella, e que interessam não menos á agricultura e á industria da panificação."
(excerto da introdução)
Matérias:
Parte I - Plano e ordenação das operações praticadas com cada um dos trigos e terras que se estudaram
- Estudo physico ou industrial dos trigos. - Estudo chimico dos trigos.
Plano e ordem das operações no estudo das terras: - estudo physico das terras. estudo chimico das terras. - Determinação dos elementos das terras mais importantes á cultura cereal.
Parte II - Resultados da analyse chimica
[Análise completa e ilustrada dos 29 tipos de trigos estudados].
Parte III - Primeiras considerações deduzidas dos estudos feitos sobre os trigos e terras do reino
Capitulo I - Estudo physico e industrial dos trigos. I. Grupos commerciaes dos trigos portuguezes. - Proporção dos trigos molares e dos rijos. Sua distribuição no reino e sua productividade. II. Peso do ggrão por hectolitro, sua densidade, aspecto physico, vantagens da compra a peso á compra por medida. III. Desdobramento dos trigos nas farinhas commerciaes, panificavel e espoada, suas qualidades e quantidades.IV. Exame especial dos glutens.V. Estudo comparativo da panificação dos trigos rijos e molares.
Capitulo II - Estudo chimico dos trigos. I. Humidade dos trigos. II. Materias gordas. III. Materias proteicas. IV. Materias amylaceas e cellulosicas dos trigos. V. Estudo das terras em que foram produzidos os trigos.
João Inácio Ferreira Lapa (1823-1892). “Foi diplomado pela Escola Médico-Veterinária do Salitre (1844/45) e, logo nesse mesmo ano, ingressou no professorado como lente da cadeira de Anatomia e Fisiologia daquela Escola. Quando, em 1855, ocorreu a fusão da Escola Médico-Veterinária com o Instituto Agrícola de Lisboa, criado em 1852 e instalado no palácio da Cruz do Taboado, foi encarregado da regência da disciplina «Noções de Física, Química e Meteorologia Aplicadas à Agricultura e Fisiologia Veterinária». Terá sido, assim, o primeiro professor a ensinar Química numa Instituição que, globalmente, podemos considerar destinada ao Ensino Agrícola Superior. A importância atribuída por Ferreira Lapa às matérias situadas no domínio da Química Agrícola viria a fazer com que, quando da passagem do Instituto Agrícola de Lisboa a Instituto Geral de Agricultura (1864), fosse criada a disciplina de Química Agrícola, Tecnologia Rural e Florestal, a qual viria a reger até à sua aposentação em 1886, ano em que a Escola passa a designar-se Instituto de Agronomia e Veterinária; e iria permitir que as matérias incluídas naquela disciplina, até então reduzidas a noções elementares, passassem a constituir, com o complemento das artes agrícolas, uma parte integrante do curso.”
(SANTOS, Dr Joaquim Quelhas dos (Professor Catedrático Jubilado do Instituto Superior de Agronomia), João Inácio Ferreira Lapa (1823-1892), in https://www.isa.ulisboa.pt/files/site/pub/Ferreira_Lapa-Prof_Quelhas_dos_Santos.pdf)
Encadernação coeva em meia de pele com ferros gravados a ouro na lombada. Sem capas de brochura.
Exemplar em bom estado geral de conservação. Pastas e lombada cansadas, com defeitos. Falha de papel na extremidade inferior da lombada.
Muito raro.
Com interesse para o estudo da agricultura e indústria cerealífera nacional.
60€

Sem comentários:

Enviar um comentário