29 junho, 2016

CARVALHO, António G. G. Ribeiro de - CAMPAS DE SOLDADOS. Lisboa, Edição Limitada do Autor Inteiramente Fora do Comércio, 1960. In-4.º (23cm) de 27, [5] p. ; [4] f. il. ; B.
1.ª edição.
Preciosa homenagem do autor aos heróis da Grande Guerra do concelho de Chaves mortos em combate.
Certamente com tiragem reduzida, dado tratar-se de uma edição fora do circuito comercial, o presente exemplar encontra-se muitíssimo valorizado pela dedicatória autógrafa do coronel Ribeiro de Carvalho a Ferro Alves, conhecido jornalista e advogado, autor do polémico livro Os Budas : o contrabando de armas, publicado em 1935.
"Pertenço a uma geração votada ao sacrifício. O falecido Dr. Alberto da Cunha Dias, que foi meu graduado quando entrei para esse estabelecimento de tão belas tradições que é o colégio da Luz, escreveu algures o seguinte: «Ribeiro de Carvalho, que, como Gomes da Costa, foi educado no Real Colégio Militar, pertenceu a uma geração que pagou largo tributo à morte: Passos e Sousa, morto no combate da Mongua; Viriato de Lacerda, morto na Serra M'cula; Humberto de Athayde, morto em Moçambique; e dois aviadores, Óscar Torres e Azeredo de Vasconcelos, mortos em combate no ar».
Um número tão elevado de mortos gloriosos, os mais formosos da guerra, ceifados na flor da mocidade, num curso de pouco mais de 30 alunos, mostra bem o clima moral exaltado em que fomos educados. [...]
O país deve aos mortos da Grande Guerra a conservação das nossas províncias ultramarinas, que grandes potências tinham partilhado entre si, mas que a nossa participação no conflito salvou."
(excerto de Sacrifícios duma geração)
Matérias:
- Sacrifícios duma geração. - Os Mortos do Concelho de Chaves. - Capitão Aníbal de Azevedo. - Capitão Luiz de Sousa Gonzaga. - Coronel Daniel Fernandes Aguiar.
Gravuras:
- Na capa: Túmulo de Humberto de Athayde, em Moçambique. 1 - Retrato do tenente Augusto Valdez de Passos e Sousa. 2 - Cenotafio dos Mortos da Grande Guerra do concelho de Chaves (projecto do arquitecto João Luis Monteiro, director da Escola Nacional de Belas Artes). 3 - Retrato do capitão Luiz de Sousa Gonzaga. 4 - Dedicatória do retrato do Capitão Gonzaga (no verso do seu retrato). 5 - Retrato do Coronel Daniel Fernandes Aguiar.
António Germano Guedes Ribeiro de Carvalho (1889-1967). “Nasceu em Chaves a 30 de Outubro de 1889. Estudou no Colégio Militar, na Escola Politécnica e na Escola do Exército onde cursou Infantaria que concluiu em 1909. Serviu em Moçambique e depois em França, integrado no Corpo Expedicionário Português (CEP), onde se distinguiu por feitos em combate, o que lhe valeu a promoção por distinção ao posto de major e a obtenção de altas condecorações, nacionais e estrangeiras. No regresso a Portugal, em 1919, tomou parte nas operações em Trás-os-Montes contra os revoltosos monárquicos onde uma vez mais se destacou e foi ferido.
A par da carreira de oficial do Exército desenvolveu intensa actividade política. Primeiro, ainda no período denominado de Nova República Velha, como ministro da Guerra entre 18 de Dezembro de 1923 e 26 de Fevereiro de 1924, depois como deputado em 1925 pela Acção Republicana e mais tarde contra a Ditadura Militar e o Estado Novo, conspirando, em diversas ocasiões, para os derrubar.
Foi por isso preso em 1930 e 1933, abatido ao efectivo do Exército em 1931 por ter sido considerado desertor e dele demitido em Março de 1933. Exilou-se para fugir à perseguição que lhe foi movida pelas autoridades e evitar o cumprimento de uma pena de seis anos de desterro a que foi condenado. Porém, em 1939, regressou a Portugal e entregou-se, tendo nessa altura sido novamente julgado e condenado a dois anos de prisão correccional, suspensa por igual período. Posteriormente, em 31 de Outubro de 1959, pediu para ser reintegrado no Exército, o que lhe foi concedido no ano seguinte com o posto de coronel, ao abrigo de uma amnistia concedida, em 1950, pelo Governo.
Morreu a 17 de Fevereiro de 1967.”
(fonte: ihc.fcsh.unl.pt)
Exemplar brochado em bom estado de conservação.
Muito raro.
Indisponível

Sem comentários:

Enviar um comentário